Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

A SITUAÇÃO FINANCEIRA DOS EMPRESÁRIOS INDIVIDUAIS, MICRO E PEQUENOS BEIRA O COLAPSO, DIZ ACIAR


Com a informação que o governador João Dória vai estender por mais quinze dias o decreto de calamidade pública, o presidente da ACIAR, Daniel Muniz de Paulo, encaminhou novo ofício à prefeitura, na sexta-feira, 17 de abril, sugerindo medidas de flexibilização para que o comércio possa voltar a funcionar e, ao mesmo tempo, sejam mantidas as medidas de segurança visando conter a propagação do coronavírus. Foi o 12º ofício da ACIAR ao prefeito Gilson Fantin desde o início da pandemia.



A SITUAÇÃO FINANCEIRA DOS EMPRESÁRIOS INDIVIDUAIS, MICRO E PEQUENOS BEIRA O COLAPSO, DIZ ACIAR

“A situação econômico-financeira dos microempreendedores individuais, micro e pequenos empreendedores beira ao colapso diante de lojas fechadas, estoques parados e dívidas se amontoando sem dinheiro para honrá-las”, observou o presidente da ACIAR. “Além disso, o desemprego bate à porta de centenas de trabalhadores. Todos os dias somos informados sobre mais uma empresa que demitiu número significativo de funcionários, sem condições de arcar com a folha de pagamentos”, continuou.
A ACIAR defende as seguintes medidas de flexibilização:

– Reabertura de todas as atividades comerciais, com horário reduzido de trabalho, para todas as atividades comerciais como forma de limitar o número de pessoas em circulação na cidade; – Reabertura do comércio dias alternados contemplando todos os segmentos, permitindo que cada atividade funcione dois dias por semana;
– Contingenciamento do acesso dos clientes, limitando o número de pessoas no interior da loja de acordo com a metragem do espaço;
– Sistema de drive thru e pré- agendamento nos dias alternados para sistema de pagamento a todos os setores do comércio em que as lojas se mantiverem fechadas;
– Obrigatoriedade de uso de máscara no interior das lojas por clientes e colaboradores, sem que o comerciante seja obrigado a fornecer gratuitamente o produto;
– Obrigatoriedade de manter álcool gel à disposição de clientes e funcionários.
– Aquisição, por parte da prefeitura, do Cartão Accredito Social, para fornecimento de cestas básicas como forma de estimular o comércio local pois o dinheiro vai circular na própria cidade, e estimular a cidadania, pois o beneficiário poderá utilizá-lo para comprar alimentos perecíveis que não são incluídos na cesta básica tradicional.

Alertando também para um possível movimento migratório dentro da região em direção a Registro, em busca de empregos, o presidente da ACIAR também pediu medidas por parte da prefeitura para impedir o caos social na cidade.

Postar um comentário

0 Comentários