Investigação da Polícia Civil resulta na identificação de falso enfermeiro e na apreensão de objetos utilizados no crime em Registro-SP Investigação da Polícia Civil resulta na identificação de falso enfermeiro e na apreensão de objetos utilizados no crime em Registro-SP - Registro-SP

Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

Investigação da Polícia Civil resulta na identificação de falso enfermeiro e na apreensão de objetos utilizados no crime em Registro-SP

Policiais da Delegacia de Investigações Gerais de Registro-SP (DIG), identificaram um homem de 27 anos, que estaria se passando por enfermeiro, sem possuir o registro junto ao Conselho Regional de Enfermagem- COREN e aplicando vacinas contra o COVID-19 em diversos munícipes, e ainda em uma associação destinada a adolescentes e crianças portadoras de necessidades especiais, localizado no bairro Nosso Teto, em Registro-SP.

Investigação da Polícia Civil resulta na identificação de falso enfermeiro e na apreensão de objetos utilizados no crime em Registro-SP

Aos 26 de outubro do corrente ano, a equipe foi surpreendida com o registro de ocorrência da genitora de um adolescente de 17 anos, que teria sido vacinado pelo investigado. Foi constatado que na carteira de vacinação do adolescente haviam dois números diferentes de registro no COREN, atribuídos ao suposto enfermeiro. Os investigadores apuraram que ele não possui registro junto ao citado Conselho, bem como inseriu anotação falsa com registro profissional pertencente a dois outros profissionais da área.

As investigações avançaram rapidamente, quando foi identificado o investigado, bem como, o local onde seria encontrado. Na posse das informações e demais elementos de prova obtidos pelos policiais civis, foi representado ao Poder Judiciário pela expedição de mandado de busca e apreensão, o que foi deferido.

Ontem (08), pela manhã, a equipe diligenciou até a residência do investigado no Centro da cidade, a fim de cumprir o mandado. Franqueada a entrada pelo indivíduo, os investigadores localizaram e apreenderam o seu aparelho de telefone celular, bem como os seus carimbos falsificados, localizados em seu local de trabalho, todos objetos que servirão de fonte de informação para continuação das investigações.

O homem foi interrogado e formalmente indiciado pela prática de crime de falsidade ideológica, usurpação de função pública e exercício ilegal de profissão. Ele confessou que não é enfermeiro e que utilizava carimbos com os dados falsificados.

Investigações prosseguem objetivando apurar a eventual responsabilidade de outras pessoas com os crimes investigados, bem como outras possíveis irregularidades ocorridas durante o processo de vacinação.

Assessoria de Imprensa Polícia Civil (Deinter 6)

Postar um comentário

0 Comentários