Vereadora Sandra Kennedy pede atendimento presencial na agência do INSS Vereadora Sandra Kennedy pede atendimento presencial na agência do INSS - Registro-SP

Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

Vereadora Sandra Kennedy pede atendimento presencial na agência do INSS

A população está sendo penalizada sem acesso a benefícios e os CRAS estão sobrecarregados com uma demanda que nem sempre podem resolver, diz a vereadora.

Vereadora Sandra Kennedy pede atendimento presencial na agência do INSS
Vereadora Sandra Kennedy (PT-Registro-SP)



Na última quarta-feira (03/11) foi aprovada Moção de Apelo proposta apresentada pela vereadora Sandra Kennedy (PT-Registro) ao Presidente do Instituto Nacional do Seguro Social – INSS, Leonardo Rolim, para que as agências do INSS retornem às atividades presenciais, seguindo todos os protocolos sanitários, garantindo aos usuários às orientações e atendimentos que são necessárias para o acesso aos benefícios sociais e de previdência social.

De acordo com Sandra, neste momento favorável com a forte redução de casos, internações e óbitos por Covid 19, não há justificativa para que as portas do INSS ainda estejam fechadas para a maioria dos atendimentos. “De um lado os CRAS (Centros de Referência de Assistência Social) estão sofrendo com a enorme sobrecarga de trabalho, assumindo uma demanda que não faz parte do seu cotidiano, como tem acontecido com relação as orientações e agendamentos. De outro os funcionários do próprio INSS pedindo para que o trabalho presencial seja retomado e, o mais desolador, os usuários não conseguindo acessar benefícios, considerando as dificuldades no acesso ao aplicativo Meu Inss e ao telefone 135, que agora passou a ter as chamadas cobradas, inclusive”.

O SINSPREV (Sindicato dos Servidores e Trabalhadores da Saúde, Previdência e Assistência Social no Estado de São Paulo) e os Servidores do INSS lançaram a Campanha ReHumaniza INSS voltada sobre o tema. No site da campanha vem sendo divulgada que o atual modelo de atendimento proposto é excludente pois limita a liberdade de escolha do usuário ao meio mais adequado às suas necessidades.

A fila virtual se torna muitas vezes um limbo onde o cidadão não consegue resolução para suas demandas, pois não recebe o esclarecimento necessário para garantia de seus direitos e acaba tendo como resultado requerimentos indeferidos por dificuldade na comunicação eletrônica e que seria resolvida facilmente com a garantia de orientação e informação no atendimento presencial.

Para Sandra essas questões impactam profunda e negativamente no acesso da população aos serviços da instituição. “O atendimento virtual deveria ser uma opção e não uma imposição do INSS. As pessoas estão sendo prejudicadas com um atendimento que não considera suas dificuldades, seja pela falta de acesso à internet, pela questão operacional de acessar o aplicativo do Meu INSS que não é tão simples, ou ainda pelas chamadas através do 135, que muitas vezes deixa a desejar em se tratando de resolver e acolher as dúvidas dos usuários”.

A moção foi aprovada por unanimidade e seguiu assinada por doze dentre os treze vereadores da Câmara Municipal de Registro-SP.

Postar um comentário

0 Comentários