Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

ACIAR PROTESTA JUNTO AO GOVERNADOR E DEPUTADOS CONTRA FASE VERMELHA


A ACIAR encaminhou ao governador João Doria protesto contra o retorno do Vale do Ribeira à fase vermelha, lembrando que os comerciantes não podem ser responsabilizados pelo recrudescimento da pandemia. Cópia do documento foi encaminhado, também, aos lideres de bancada e ao presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. “Há mais de um ano de pandemia, o Estado teve tempo suficiente para estruturar o sistema de saúde para evitar o colapso que está vindo e não o fez. Também não entendemos porque não utilizar as unidades de saúde para o tratamento precoce e nem sabemos o que aconteceu com os hospitais de campanha estruturados no início da pandemia”, inclui-se entre os argumentos do presidente da ACIAR, que reiterou que os comerciantes não podem continuar sendo responsabilizados pela pandemia.

ACIAR PROTESTA JUNTO AO GOVERNADOR  E DEPUTADOS CONTRA FASE VERMELHA



A integra ofício, que foi encaminhado também ao presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e líderes de bancadas, é a que segue:

É com pesar e indignação que recebemos mais uma vez a seu anúncio de que O VALE DO RIBEIRA, assim como as demais regiões do Estado de São Paulo, voltarão à FASE VERMELHA do Plano SP, como forma de conter o avanço da pandemia do coronavirus no Estado de São Paulo.

Compreendemos que a vida é o bem mais importante. Concordamos que é urgente a implantação de medidas sanitárias para contenção da pandemia. No entanto, mais uma vez, a contar cai nas costas do comércio que, em momento algum, foi responsável pelo recrudescimento da pandemia.

É dever do Estado proteger os cidadãos. Para isso, é preciso enfrentar o problema de frente, com a instalação de hospitais de campanha em todas as regiões do Estado.

Há mais de um ano de pandemia, o Estado teve tempo suficiente para estruturar o sistema de saúde para evitar o colapso que está vindo e não o fez. Também não entendemos porque não utilizar as unidades de saúde para o tratamento precoce e nem sabemos o que aconteceu com os hospitais de campanha estruturados no início da pandemia.

É preciso fiscalização intensiva sobre as festas clandestinas que têm sido realizadas em todo o estado, conforme denúncias constantes no noticiário, as lotações nos transportes coletivos.

É preciso fiscalizar e acabar com as filas nas agências bancárias, em que não há distanciamento e, inclusive, há agências que não disponibilizam álcool gel. As filas bancárias poderiam ser reduzidas com agendamento prévio.

O fechamento do comércio significa redução de postos de trabalho, aumento da dívida das empresas e, consequentemente, falências, levando pais de família ao desespero que causa depressão e doenças, onerando ainda mais o sistema de saúde.

Reafirmamos: o comércio não é responsável pela pandemia. E rogamos a vossa excelência que reveja a decisão anunciada - de colocar nossas regiões na fase vermelha - para evitar a ruína da economia do Estado de São Paulo.

Postar um comentário

0 Comentários