Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

No Palácio do Governo, Gilson Fantin contesta o Estado

No final da tarde desta quinta-feira (28/05), a convite do prefeito Gilson Fantin, que é o representante da região administrativa de Registro-SP, os prefeitos dos municípios de Cananéia, Juquiá, Miracatu e Iporanga, além do vice-prefeito de Pariquera-Açu, do diretor do Escritório Regional e do presidente do CODIVAR,  reuniram-se no Palácio do Governo, em São Paulo, com o secretário de Estado de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi e a secretária de Estado de Desenvolvimento Social e coordenadora do Plano São Paulo no Vale do Ribeira, Célia Parnes para contestar a classificação da região na fase vermelha.

No Palácio do Governo, Gilson Fantin contesta o Estado


Segundo o prefeito Gilson Fantin, o encontro foi tenso e parcialmente satisfatório. No caso específico de Registro-SP, Fantin entregou ao Comitê de Crise do Governo ofício com todos os dados da testagem realizada no Batalhão da Polícia Militar que elevou o número de positivados e pediu que o Estado reconsidere e mude a condição de vermelho para laranja, pelo menos, pois 95% dos soldados testados, não residem na região, nem no Estado de São Paulo e os números entraram na estatística do município.

“Expusemos nossa indignação, questionamos a metodologia utilizada e estamos certos de que cumprimos muito bem as estratégias de combate ao novo vírus nestes 69 dias e não podemos ser prejudicados. Cada município representado expôs a sua particularidade e saímos de lá com o compromisso do Estado de rever a classificação e para nos próximos dias instalar inicialmente 10 leitos de UTIs e posteriormente mais 10, distribuídos para os Hospitais Regionais de Registro e de Pariquera- Açu, totalizando 35 leitos para Covid-19 na região”.

Gilson Fantin ainda reforça que conta com o bom senso do Comitê de Crise que se reunirá na tarde desta sexta-feira (29), no entanto, se o parecer for contrário às expectativas, buscará todos os caminhos para reverter à situação e elaborar o novo decreto que entrará em vigência a partir da próxima segunda-feira, 1º de junho.


Postar um comentário

0 Comentários