Novas Notícias

Solidariedade busca aliviar frio de quem vive nas ruas

Com o frio aumenta a preocupação com moradores de ruas e pessoas em situação de vulnerabilidade. As pessoas ficam mais solidárias e querem ajudar de todas as formas, mas o vício tem feito com que a maioria dessas pessoas venda os cobertores e agasalhos recebidos como doação em troca de bebidas ou drogas. Infelizmente em Registro-SP não é diferente.
Solidariedade busca aliviar frio de quem vive nas ruas
Solidariedade busca aliviar frio de quem vive nas ruas


No último final de semana promoveu-se uma comoção popular em favor das pessoas que vivem nas ruas. As quedas recordes de temperaturas judiaram dessa parcela mais vulnerável da população. 

Para quem não sabe existe diferença entre os dois termos. Morador de rua é aquele que tem  residência e família no município, mas opta em permanecer dormindo em praças, calçadas e embaixo de viadutos, por exemplo. Pessoas em situação de vulnerabilidade são aqueles que chegam ou que são deslocados de outras cidades para Registro-SP. Para ambos, protocolos assistenciais são cumpridos pelo município.

Neste sentido, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, através dos seus equipamentos de fortalecimentos de vínculos como o CAPS, o CREAS e os CRAS, possui Termo de Colaboração firmado com a entidade FAC – Fraterno Auxílio Cristão que tem toda estrutura para os atendimentos aos moradores que vivem nas ruas e isso inclui auxílio, acolhida e assistência com higiene, café da manhã, almoço, jantar, cobertores, roupas, atendimento técnico com pedagoga, psicóloga e assistente social.

Vale destacar que os cerca  de 40 moradores de rua nunca estiveram desassistidos, ao longo do ano, e nesse inverno muitos retiraram mais de uma vez as doações ofertadas pela entidade. Desses, aproximadamente 20 são de Registro-SP, com residência e família e já receberam aluguel social e foram incluídos nas frentes de trabalho, como incentivo para um recomeço digno, mas desistiram. Os demais se recusam a voltar para a cidade de origem e à família.

Devolver os moradores de ruas à sociedade da forma mais digna possível é o propósito da equipe que desenvolve esse trabalho que é feito discretamente sem publicidade e é referência no Vale do Ribeira, pois a maioria dos municípios encaminham essas pessoas para Registro-SP por não terem condições de ajudá-los e o Poder Público Municipal não está omisso a este problema social promovendo ações de reintegração e socioassistencial, compartilhadas entre as Secretarias Municipais e a FAC. Lamentavelmente a maioria opta em continuar nas ruas. O direito de ir e vir é respaldado pela Constituição Federal.








Nenhum comentário


Seu comentário é sempre bem vindo!

Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!

Comentário Anônimo, sem nome e email , não será publicado.

Se quiser fazer contato por email, utilize o Formulário para contato

Espero que tenha gostado do Site e que volte sempre!