Justiça considera ilegal o início da greve dos servidores municipais em Registro-SP


Justiça considera ilegal o início da greve dos servidores municipais em Registro-SP


Em liminar concedida nesta sexta-feira, 7/04, a 3ª Vara do Fórum de Registro-SP considerou ilegal o início da greve dos servidores municipais, marcada para a próxima segunda-feira, dia 10. Na decisão, a Juíza Bárbara Chinen concede a tutela de urgência para determinar que o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais e Autárquicos do Vale do Ribeira se abstenha de iniciar a greve e de fazer propagandas da mesma enquanto não cumprir as formalidades da Lei nº 7.783/89.

O descumprimento acarretará multa diária de R$5.000,00 ao Sindicato, por cada dia de greve sem que as formalidades sejam cumpridas. 









A decisão é resultado de ação declaratória de ilegalidade de greve proposta pela Prefeitura, tendo em vista que o Município foi informado do movimento apenas por ofício, que não especifica como serão prestados os serviços essenciais à população, não contém o estatuto da entidade sindical, com as formalidades de convocação e o quorum para a deliberação, tanto da deflagração quanto da cessação da greve. 

O comunicado tampouco contém a prova da convocação ou da ata da assembleia geral que definiu as reivindicações da categoria e deliberou sobre a paralisação coletiva da prestação de serviços, assim como não tratou do direito daqueles que não quiserem aderir à greve. 

O ofício do Sindicato também não disciplinou a forma como os serviços essenciais serão prestados, nem assegurou a regularidade do serviço público com, no mínimo, 30% dos trabalhadores, além de não tratar do funcionamento dos postos de saúde nem das creches e escolas municipais.


O Sindicato reivindica reajuste salarial de 14%, mas as condições financeiras não permitem ao Município conceder reposição ao funcionalismo neste momento. 

Devido à frustração de receita no primeiro trimestre, estima-se redução de R$ 20 milhões na arrecadação esperada para este ano e a Prefeitura é obrigada a cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal, que determina que os municípios não podem gastar mais de 54% do orçamento com pagamento de salário. 

O prefeito de Registro sempre esteve aberto ao diálogo e, em reunião com o Sindicato, informou sobre todas as restrições orçamentárias do Município.
Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Seu comentário é sempre bem vindo!

Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!

Comentário Anônimo, sem nome e email , não será publicado.

Se quiser fazer contato por email, utilize o Formulário para contato

Espero que tenha gostado do Site e que volte sempre!

Técnico de Informática

Manutenção de celulares - Técnico de Informática

20 Mega de Internet

20 Mega de Internet na Infovale
Translate

Rede Sabrina

Rede Sabrina

Ultragaz

Ultragaz

Banca do Vanildo

Banca do Vanildo

Colégio Inovar

Vijac

Vijac

Auto Escola Sena

Auto Escola Sena

ValeNautico

ValeNautico

Ilso Agroambiental

Ilso Agroambiental

Rino Imoveis

Rino Imoveis

Soluções Calhas

Soluções Calhas

Capa Mania

Capa Mania

Célio Campos

Célio Campos

Infovale

Infovale

Empregos no Japão

Empregos no Japão

Centro Automotivo Inácio

Centro Automotivo Inácio

Viver Bem Paisagismo

Viver Bem Paisagismo

Claudiney Vidros

Claudiney Vidros

Litomaq

Litomaq

Marmitex Novo Sabor

Marmitex Novo Sabor

Bruno Boaski

Bruno Boaski
Elizandra Aparecida Nóbrega. Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens Populares

Arquivos